Sábado, 26 de Fevereiro de 2011

Capítulo 18

 

 

Mais Tarde



Isabella (Ele parou o carro em frente ao meu prédio e os meus olhos arregalaram-se, a verdade é que eu entrei no carro luxuoso dele e esqueci-me de lhe dizer onde vivia porque estava concentrada na minha dor, mas…como é que ele sabe onde é que eu vivo?): Como é que…?
Alexander (Fiquei nervoso): Eu-eu…
Isabella: Tu seguiste-me… (Respirei fundo quando me lembrei do que ele me contou)
Alexander (Senti-me envergonhado): Desculpa…
Isabella: Oh, não faz mal… (Eu respirei fundo e preparei-me para sair mas segurei-lhe na mão e ele olhou para mim) Obrigado. (Olhei para ele sinceramente)
Alexander: De nada, eu vou estar sempre aqui para ti… (Eu queria tanto beijá-la e fazê-la ficar comigo)
Isabella: (Eu sorri levemente e beijei-lhe a bochecha docemente, saindo do carro e indo em direcção á entrada do meu prédio)
Alexander (Suspirei enquanto a via a afastar-se): Eu amo-te… (Sussurrei e vi-a a entrar no edifício, mas algo despertou-me no outro lado do prédio. Mesmo já estando escuro eu podia ver uma figura a aproximar-se e reconheci o rapaz do outro dia quando ele agarrou o braço da Izzie. Sentei-me direito no meu lugar enquanto o vi a entrar logo depois da Izzie) Filho da mãe! (Disse por entre dentes enquanto estacionava o carro no parque de estacionamento mais próximo que encontrei)

 

 

 

 

Isabella: (Eu estava a abrir a porta quando ouvi passos atrás de mim. Virei-me e vi o William, de repente o meu coração começou a bater mais de força por isso eu virei-me novamente tentando abrir a porta e entrar)

 

 

 

 

 

William: Hey! (Chamou-me mas eu entrei depressa) Não fujas de mim sua cabra! (Correu até á minha porta e impediu-me de a fechar)
Isabella (Eu estava a fazer o meu melhor para fechar a porta mas ele tinha mais força que eu. Comecei a chorar e a tremer de medo): Deixa-me em paz!
William: Cala-te! (Ele empurrou com mais força e abriu a porta fazendo-me cair para trás. Ele sorriu) Aí é que estás bem! Aos meus pés! (Aproximou-se)
Isabella: NÃO! (Eu gritei no meio do choro e levantei-me num salto, caminhando para trás) Sai daqui! Deixa-me em paz! (Eu estava a tremer mas ele correu até mim e agarrou-me nos braços com força, magoando-me) SOCORRO! Larga-me!
William (Ele abanou-me e empurrou-me contra a parede, colando o corpo dele ao meu): Cala a porra da boca, estúpida! (Ele agarrou-me no rosto e fez-me olhá-lo nos olhos enquanto as minhas lágrimas caíam com força) Agora vais-me dar o que eu quero! Não são só os outros que têm esse direito! (Ele pôs as mãos nas minhas calças, pronto para as tirar)
Isabella: NÃO! SOCORRO! LARGA-ME! (Eu gritei o mais alto que podia enquanto tentava tirar as mãos dele de cima de mim)
Alexander (Eu entrei quando ouvi gritos e vi-o a agarrar a Izzie e a tentar tirar-lhe as calças. Os meus olhos ficaram vermelhos de raiva e eu tirei-o de cima dela directamente para o chão): LARGA-A! Seu filho da mãe! (Comecei a bater-lhe, dando-lhe murros na cara, pontapés na barriga. Quando o sangue começou a aparecer a minha fúria acalmou. Agarrei-o pelos colarinhos e pu-lo mesmo á minha frente) Sai já da minha frente! Tu nunca mais lhe tocas! (E com isso empurrei-o para fora da porta fazendo-o cair pelas escadas abaixo. Um silêncio encheu a sala e tudo o que eu ouvia era o choro da Izzie. Virei-me rapidamente e corri até ela abraçando-a fortemente) Shhh…está tudo bem agora. Ele não te vai fazer nada. (Segurei-a com mais força) Ele nunca mais te vai tocar, eu prometo que não deixo. (Beijei-lhe o cabeço, tentando acalmá-la)
Isabella: (Eu não podia acreditar no que me tinha acontecido, ele tentou violar-me! Eu estou a começar a acreditar que estou a ser castigada por alguma coisa! Porque agora a minha vida é pior que o Inferno! Abracei-o de volta e continuei a chorar)
Alexander: (Eu respirei fundo e olhei em volta vendo a simples, pobre e pequena casa. Eu não podia acreditar que ela vivia assim, ela não merece isto….ela merece tudo do melhor! E eu vou-lhe dar isso por isso afastei-me do abraço)
Isabella: Não… (Eu ainda estava a chorar, eu ainda estava com medo. Eu não queria que ele me deixasse)
Alexander (Eu também a queria nos meus braços outra vez mas nós tínhamos que sair dali): Nós temos que sair daqui. Ele pode aparecer outra vez e desta vez acompanhado. (Eu estava com as minhas mãos nos braços dela) Pega nas tuas coisas, nós vamos embora.
Isabella: Embora? (Limpei as lágrimas) Mas…isto é a minha casa…eu…
Alexander: Por favor Izzie. Pega nas tuas coisas e vamos. Tu não estás segura aqui, eu não te vou deixar aqui. (Disse sério e sincero)
Isabella: (Eu fiquei lá a olhar para ele mas depois percebi que ele tinha razão por isso corri até ao meu quarto e agarrei nas minhas roupas e objectos pessoais e meti tudo numa mala)
Alexander (Passaram 5 minutos e eu estava á espera dela, respirei fundo, eu tinha medo que o rapaz voltasse. Ela saiu do quarto com uma mala, mais calma mas claramente cansada): Vamos. (Disse enquanto pegava na mala dela e sai daquela casa)
Isabella: Onde é que vamos? (Perguntei enquanto entrávamos no carro dele e ele acelerava. Eu podia mesmo dizer que ele queria ir embora daquele sítio)
Alexander (Estava a conduzir pelas ruas escuras): Para minha casa… (Eu estava a começar a ficar nervoso)

 

 

 

 

 

Mais Tarde

 

 

 

 

 

Alexander: (Passei pelo grande e luxuoso portão de minha casa e estacionei o carro ao lado do outro. A Izzie olhou para mim surpreendida)
Isabella: Eu pensei que tinhas dito para tua casa… (Disse confusa enquanto olhava para a enorme casa á minha frente)
Alexander: Huh…esta é a minha casa. (Eu saí tirando a mala dela do banco de trás)
Isabella (Sai e olha para ele): É?
Alexander (Assenti e caminhei até a porta): Sim, a outra é só um sítio para relaxar e para férias… (Eu sabia que ela estava surpreendida, temos 2 vidas diferentes) Eu não vivo lá… (Abri a porta)
Isabella: Okay… (E ainda estava surpreendida mas quando entrei, senti que entrei naqueles contos de fada que lia á Sofia. Aquela era a casa mais linda que eu já tinha visto. E não acredito que irei ver alguma coisa assim novamente) Wow!

 

 

 

 

Alexander (Ri, eu sabia que ela estava impressionada): Entra por favor…mas vamos tentar não fazer barulho.
Isabella (Olhei para ele surpreendida): Há mais pessoas em casa?
Alexander: Huh…sim… (Fechei a porta e vi o olhar dela) Não te preocupes, está tudo bem. É só a Rosie, a cozinheira e o Charles que toma conta da casa. (Andei pelo corredor) Ah e a Hannah, a criada.
Isabella (Eu podia jurar que o meu queixo estava a bater no chão): Tens 3 pessoas em tua casa, a trabalharem para ti? (Agora senti que tinha entrado num filme. Este tipo de coisas não existem)
Alexander: Huh, não só para mim. (Eu senti-me envergonhado ao responder àquelas perguntas. A verdade é que toda a minha vida foi assim, por isso é normal para mim, mas parece que para o resto do mundo é demais. E acho que estou a começar a pensar dessa maneira também) A minha família não está em casa. Eles têm vidas….ocupadas. (Fiquei triste quando me lembrei o quanto eu os desiludi)
Isabella: Oh… (Disse meia sem palavras, nunca imaginei a vida dele assim. Olhei-o nos olhos) Porque é que estás a fazer isto?
Alexander (Eu olhei para ela e o meu coração saltou, eu quero dizer-lhe. Agora que sei só quero gritar o que sinto): Queres mesmo saber?
Isabella (Os meus olhos arregalaram-se em surpresa, o que é que ele vai dizer?): Huh…sim. (Assenti)
Alexander (Respirei fundo e aproximei-me dela, sentindo-me mais nervoso do que nunca. Eu vou mesmo fazer isto. Olhei para os olhos maravilhosos dela): Porque eu me apaixonei por ti…
Isabella (O meu coração parou novamente, eu juro que este rapaz quer-me provocar um ataque cardíaco. Ele apaixonou-se por mim? Eu não sabia o que dizer….porque eu não sei o que sinto por ele): Alex…
Alexander (Eu fechei os olhos, sabendo que ela não sente o mesmo): Não faz mal… (Falei não querendo ouvir o que ela tinha para dizer) Eu sei que não sentes o mesmo. (Olhei-a nos olhos) Mas…perguntaste-me porque é que eu estou a fazer isto, eu respondi-te. Eu quero ajudar-te. Por isso aceita por favor. Eu não quero nada de ti, só….pensa que eu sou só um amigo, um amigo que te ama. (Nunca fui tão sincero em toda a minha vida)
Isabella (Eu estava sem palavras. Nunca ninguém tinha sido tão simpático comigo, sim a Kim e a Tracy são simpáticas, mas são minhas amigas, o Alex…eu e ele temos uma relação complicada e fico feliz por saber que tenho alguém como ele ao meu lado. Abracei-o e coloquei a minha cabeça no peito dele, ouvindo o bater do coração dele): Tu és um grande homem. (Ele abraçou-me de volta) E um grande amigo também. (Olhei para cima e encontrei os olhos dele, e depois os lábios, e beijei-o inconscientemente)
Alexander (Ela beijou-me e eu queria muito esse beijo, mas eu não quero que ela faça coisas que não sente, só porque está agradecida pelo o que eu fiz. Por isso separei o beijo, mesmo não querendo, e abaixei a cabeça): Não faças isso… (Eu nem escondi a minha tristeza por não a ter para mim) Não tens de fazer isso nunca mais…
Isabella: (Eu estava sem palavras novamente, ele era um homem diferente. Um homem melhor. Eu sei p que ele quis dizer com aquilo, eu não tenho mais de me vender a mim mesma, não tenho mais de perder a minha dignidade. Mas e se eu o quiser beijar novamente? Voluntariamente? Mas os meus pensamentos foram interrompidos quando ouvi a voz dele)
Alexander: Deves estar exausta, deixa-me mostrar-te o teu quarto. (Sem olhar para ela peguei na mala dela e comecei a andar em direcção ao quarto, com ela a seguir-me. Quando chegamos em frente á porta de um dos quartos de hóspedes, eu abri a porta, pensando no quanto eu queria dormir ao lado dela) Podes ficar aqui. Espero que gostes.

 

 

 

 

Isabella (Eu entrei e olhei em redor, parecia um quarto de uma princesa, lembrei-me imediatamente da Sofia e fiquei um pouco emocionada, mas virei-me e sorri): É perfeito. Muito obrigada, a sério.
Alexander (Eu assenti e pousei a mala): Huh…eu estou no quarto em frente, se precisares de alguma coisa…
Isabella: Não te preocupes, eu fico bem.
Alexander: Okay… (Hesitei um pouco mas fui até ela e dei-lhe um beijo na testa) Boa noite. (Saí do quarto, tentando não olhar para trás)
Isabella: (Quando ele saiu eu soltei um suspiro, ele acabou de dizer que me ama. Eu estou confusa, mas muito cansada para pensar. A Sofia é a minha prioridade. Peguei na mala e tirei o pijama, preparando-me para dormir)

 

 

 

 

Rose: (Ela sentou-se na cozinha, a olhar para o vazio. Ela acabou de ver e ouvir a coisa mais bonita, surpreendente e impressionante: o Alex está apaixonado, e trouxe a rapariga para casa para a ajudar? Pergunta a si mesma porque é que a rapariga precisa de ajuda. Ela não consegue parar de sorrir, um dos seus meninos estava apaixonado, por isso é que ele mudou… Respira fundo, ela está morta que o próximo dia chegue para saber mais sobre esta rapariga e a sua história)

Publicado por - jéssica às 17:50
Link do post | Comenta X) | Adicionar aos favoritos
|
11 comentários:
De Giovanna a 26 de Fevereiro de 2011 às 18:35
Tou tão conteeeeeeeeenteeeeeeeeee!!!!!Postastess!!!!ieeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!!!!!
amei!!!!!!!!!!!!!!amei!!!!!!!!!!!!!!!!!
fogo como é que consegues??!!!! cada capítulo, um mais emocianante que outro!!!Juro-te que não sei como consegues!!!Tipo esta é a melhor fic de sempre!!!adoro-a!!!!amo-a!!!
posta depressa
xoxo


De Sónia a 27 de Fevereiro de 2011 às 00:34
adorei...

posta rapido


De Fic The Climb a 5 de Março de 2011 às 13:51
Capitulo linddooo !!! Posta rapido, ok?

Espero que sim x)

Visita o meu blog e comenta pff: http://fictheclimb.blogs.sapo.pt


De fics_da_karina a 8 de Abril de 2011 às 12:41
Está espectacular!! Posta rapido por favor!!! Amo a tua fic!!!! Passa pela minha quando quiseres!!
http://fics_da_karina.blogs.sapo.pt/
(:


De Giovanna a 17 de Abril de 2011 às 20:05
Já não postas há muito tempo :( tu sabes que eu gosto muito da tua fic.....pff posta outro capitulo!!!!Mesmo como otempo que demoras a postar o teu blog continua na minha barra de favoritos.
xoxo

P.S: mal posso esperar para ver outro capitulo


De elizabete a 17 de Junho de 2011 às 14:38
Olá,
Desculpa, mas não faço com CSS (:

xoxo
http://purpledesigns.pt.to


De Giovanna a 17 de Junho de 2011 às 14:56
Vais continuar com esta fic?????Espero que sim!!!!Bjss


De elizabete a 17 de Junho de 2011 às 15:42
Claro que posso (:


De elizabete a 22 de Junho de 2011 às 10:13
Olá,
Podes explicar melhor o que queres dizer por efeitos antigos?

xx.
http://purpledesigns.pt.to


De elizabete a 22 de Junho de 2011 às 20:22
Olá,
Ok.
Claro que pode ser.

xx.
http://purpledesigns.pt.to


Comentar post

Sobre Mim

Posts Recentes

Capítulo 19

vou continuar...

Olá...

Capítulo 18

Capítulo 17

Capítulo 16

Capítulo 15

Capítulo 14

Capítulo 13

Capítulo 12

Arquivos

Julho 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010