Quinta-feira, 25 de Novembro de 2010

Capítulo 9



Tracy: O organismo dela não consegue combater o tumor sozinho. (Ouvi a voz da Tracy quando ela entrou)
Isabella: Mas a quimioterapia… (Olhei para ela desesperada)
Tracy (Ela respirou fundo e aproximou-se de mim): Não é suficiente…
Isabella: O que é que eu posso fazer? (Perguntei chorando silenciosamente)
Tracy: Nada, infelizmente.
Isabella: Tu não a podes deixar morrer, ela é a única coisa que me resta. (Disse, desta vez a olhar para a cara dela, a dormir pacificamente ao meu lado)
Kimberly: Izzie… (Chamou-me a atenção) … tu não podes desistir.
Isabella: Então dá-me uma resposta…uma solução. (Disse com a raiva a crescer em mim. A vida é tão injusta)
Tracy (Ela olhou para a Kim e depois para mim): Lembras-te quando nós detectamos o tumor, dissemos que, removê-lo não era o mais seguro para a Sofia. Porque ela é muito nova…
Isabella: Sim… (Disse tentando controlar as minhas lágrimas)
Tracy (Ela parecia nervosa e preocupada): Eu receio que removê-lo seja a única solução…
Isabella (Os meus olhos arregalaram-se e mais lágrimas caíram): Cirurgia?
Tracy (Ela assentiu): Mas…é muito perigoso…nós não sabemos se irá resultar.
Isabella: Se não funcionar o que é que acontece? (Eu estava mesmo assustada mas precisava de saber)
Tracy: Ela pode durar…menos. (Ela estava mesmo triste)
Isabella (Eu já estava a chorar novamente): Quanto?
Kimberly: Nós não sabemos.
Isabella: Quais são as hipóteses de correr bem? (Eu precisava de saber tudo)
Tracy: Eu não consigo dizer uma percentagem agora, nós precisamos de mais exames com a Sofia. Mas Izzie…isto é uma cirurgia experimental. Tu sabes como o caso dela é difícil…
Isabella: É tudo difícil nas nossas vidas. (Disse chorando mais) Tenho de decidir agora?
Tracy (Ela suspirou): Há mais uma coisa. O teu seguro não paga a cirurgia…desculpa.
Isabella: Quanto é?
Tracy: 50.000 dólares. (Ela fechou os olhos e suspirou, abrindo-os novamente para ver a minha cara chocada) Lamento.
Kimberly: Nós podíamos ajudar…mas.
Isabella: Nunca vai ser suficiente. (Olhei para a Sofia novamente) E se ela não fizer a cirurgia?
Tracy: Nós continuámos com os tratamentos e esperamos que fique tudo bem. (Sorriu levemente sabendo que eu não podia pagar a cirurgia)
Isabella (Suspirei): Eu quero estar sozinha, por favor…
Kimberly: Mas Izzie…
Isabella: Por favor… (Implorei a chorar)
Tracy: (Olha para a Kimberly e ambas saiem do quarto)
Isabella (Quando elas saíram eu comecei a chorar descontroladamente, colocando a cabeça na cama dela, ao lado do corpo dela, eu sentia o meu coração bater de dor, os meus pulmões a sufocar. Nunca na minha vida eu desejei tanto estar no lugar dela como agora, ela não merece isto, porque não eu? Olhei para a cara dela mesmo vendo tudo desfocado e disse): Eu lamento muito princesa. Eu vou fazer tudo…tudo para te ajudar. Eu adoro-te (Coloquei a minha cabeça na cama novamente ainda a agarrar na mão dela)



Mais Tarde Nesse Dia

Alexander: (Entrei no restaurante com esperança de a ver novamente. Sim…eu estou mesmo obcecado mas quando entrei não a vi por isso sentei-me, talvez ela estivesse lá dentro. Depois outra rapariga veio-me servir e eu fiz o meu pedido. Minutos depois o meu café chegou e sem sinais dela. Eu respirei fundo em sinal de desilusão. Porque é que eu estou tão viciado? Quer dizer é só uma rapariga…a última vez que isto aconteceu foi no 4ºano. Sim, a Júlia. Ela ignorava-me sempre mas mesmo assim eu andava atrás dela mas com o tempo eu aprendi que não é difícil fazer as mulheres andarem atrás de nós…neste caso…de mim. Eu ri com as minhas memórias e levantei-me. Ela não está aqui e quê? Eu não preciso de a ver todas as horas. Ela deve aparecer hoje á noite por isso… sorri e sai do restaurante)




Nessa Noite


Alexander (Á mesma hora a minha campainha tocou e eu fui até á porta, um bocado entusiasmado de mais. Quando abri vi a Izzie e sorri): Hey… (Mas a minha voz falhou quando vi os olhos dela…tristes. Ela entrou e eu fechei a porta ainda a olhar para ela confuso)
Isabella (Eu entrei, sem olhar para ele. Eu coloquei a minha mala no sofá e tirei o meu casaco rapidamente): Vamos a isso. (Disse friamente, eu não queria mas agora eu tenho um objectivo: 50.000 dólares. Virei-me e agarrei-o pelo pescoço beijando-o)
Alexander (Eu abri os meus olhos em choque surpreso. Eu beijei-a de volta mas ela estava…diferente. Ela estava fria e estava a agir como se fosse um robô. Eu podia dizer que ela não queria fazer isto. Mesmo que eu tenha esperado por isto o dia todo eu parei e olhei para ela, com a respiração acelerada): Pára…
Isabella: Porquê? (Eu olhei para ele zangada. Porque é que ele está a parar? Idiota) Isto é o que nós fazemos, vamos a isso. (Eu tentei beijá-lo novamente segurando a minha dor e lágrimas, sempre a pensar no meu objectivo)
Alexander: Izzie, pára! (Eu segurei-a pelos braços e parei-a. E foi aí que vi…lágrimas. Eu fiquei assustado, muito assustado. Eu não sabia o que é que se passava. Eu nem sei quem ela é. Eu acho que estava…preocupado) Izzie…o que é que se passa?
Isabella: Se tu não queres tudo bem! (Eu afastei-me dele zangada, as primeiras lágrimas já estavam a descer. Eu peguei no meu casaco e mala e saí rapidamente dali)
Alexander (Eu estava chocado, preocupado, assustado e confuso): Izzie….espera. (Eu chamei-a e fiz uma coisa que nunca tinha feito…fui atrás dela. Eu nunca fui atrás de uma rapariga…que me lembre) Izzi--- (Eu parei quando cheguei ao passeio, ela estava no chão…a chorar. Eu senti o meu coração a bater mais depressa em cada passo que dava até ela) Izzie…
Isabella: (Eu senti-a a aproximar-se mas não conseguia parar de chorar. Quando sai de casa dele cai de joelhos no chão e comecei a chorar…eu não queria mas não podia aguentar. A dor é demasiado grande para aguentar)
Alexander (Eu sentei-me ao lado dele e abracei-a. Eu não me estava a reconhecer, mas eu odeio vê-la assim. Porque é que ela estava a chorar?): Shhh….tem calma. (Eu abracei-a com mais força, sentindo o meu coração a bater muito depressa e uma dor estranha dentro de mim)
Isabella: (Quando senti os braços dele em meu redor eu agarrei-me a camisa dele e pus a cabeça no peito dele, chorando todas as lágrimas que tinha aqui dentro. Os meus pulmões estavam a pedir por mais ar, o meu coração estava partido e todo o meus corpo estava a doer de cansaço, eu queria morrer para acabar com isto tudo. Mas depois lembro-me da Sofia, eu não podia desistir. Eu sou a única coisa que ela tem por isso continuei a chorar enquanto o Alex segurava-me fortemente no passeio de casa dele, em redor da meia-noite)
Alexander (Mais tarde nos ainda estávamos lá: ela ainda estava a chorar e eu estava a abraça-la. Nesses longos minutos a minha cabeça estava de pernas para o ar, eu ainda não tinha descoberto porque estava a fazer aquilo…ela é só uma rapariga…nada mais. Porque é que me afecta tanto? A verdade é que eu não gosto de ver pessoas a chorar mas eu nunca tinha ficado tão triste quando vi o olhar dela…tão triste. Ela já se estava a acalmar mas ainda sentia algumas lágrimas a molhar a minha camisa): Anda…vamos para dentro. (Disse-lhe baixo)
Isabella (Quando ouvi a voz dele eu reparei que ele tinha estado ali aquele tempo todo, a abraçar-me sem dar uma palavra. Eu afastei-me e olhei para ele ainda com lágrimas nos olhos e o meu coração quase parou, mas eu não sei o porquê. Eu desviei o olhar): Não….eu quero ir para casa. (Tentei levantar-me com dificuldade, o meu corpo estava fraco depois de todas as emoções que tinha mostrado hoje)
Alexander (Eu levantei-me surpreendido e segurei-a pelo braço para não a deixar cair): Não…é tarde. Vamos para dentro para tu descansares (Eu nunca estive tão preocupado com alguém. Só porque eu uso as raparigas…ás vezes…não quer dizer que eu seja uma má pessoa. Ela estava triste e magoada…eu não podia ignora isso. Mesmo desejando poder)
Isabella: Mas… (Eu estava surpresa com a reacção dele mas as minha lágrimas ainda estavam a cair por isso deixei-o levar-me para dentro)
Alexander (Nós entrámos e eu fechei a porta): Senta… (Ela sentou-se sempre com a cabeça baixa tentando controlar as lágrimas. Eu respirei fundo e fui até a cozinha e peguei num copo de água. Depois voltei para a sala, dei-lho e sentei-me ao lado dela) Toma… (Eu estava meio nervoso. Eu queria saber o que se passava mas ao mesmo tempo não queria ter esse tipo de conversa. Ela pousou o copo) O que é que se passou?
Isabella (Eu olhei para ele surpresa novamente pelas palavras dele): Eu…huh…. (Desviei o olhar, deixando mais uma lágrima cair) Lamento…mas não te posso contar.
Alexander: Porquê? (Aquilo fez-me ficar nervoso. Porque é que ela não me podia contar)
Isabella (Eu respirei fundo para evitar que mais lágrimas caíssem mas a dor estava-me a comer viva): Desculpa… (Comecei a chorar novamente)
Alexander: Shhh! (Abraçei-a novamente, eu estava preocupado e zangado, uma mistura de sentimentos dentro de mim
Isabella: (Eu coloquei a minha cabeça no peito dele novamente sentindo a batida furiosa do coração dele. O meu também estava assim…mas de dor)


1 Hora Depois



Alexander: (Eu acordei no sofá com a Izzie nos meus braços a dormir. Eu podia ver que ela estava cansada por isso peguei nela e levei-a até um quarto, colocando-a na cama e cobrindo-a. Não me perguntem o que é que se passa porque eu não sei. Eu fiquei um pouco a olhar para ela e lembrei-me da dor que vi nos olhos dela mais cedo. Eu queria sabe o que tinha acontecido. O que é que a magoou…ou quem. Eu respirei fundo frustrado. Eu estava a ir por uma mau caminho, preocupando-me com a rapariga que eu pago para uma noite de sexo. Isso não podia acontecer. Eu deitei-me ao lado dela, ainda era a minha cama certo? E adormeci tentando limpar a minha cabeça…talvez isto tudo tenha sido um pesadelo)



Continua
Publicado por - jéssica às 13:35
Link do post | Comenta X) | Adicionar aos favoritos
|
6 comentários:
De Anónimo a 25 de Novembro de 2010 às 14:44
adorei...

posta rapido


De Cacau ;* a 25 de Novembro de 2010 às 15:22
Aiin que linda a preocupação do Alex!
Ameeeeeeei o capitulo!
Posta Logo!
Beijos!
;*


De NieReis a 25 de Novembro de 2010 às 16:13
Amei:)
Meu blog preferido sem dúvida...
Só quero ver no dia seguinte como tudo vai correr!!
Bjs


De Anónimo a 25 de Novembro de 2010 às 18:30
AAAAAAAAAAA
tah tudo
vooce demoro!!!
tava achando que vooce nao ia
mais posta que tinha abandonado
mais vooce tha viva e fiko feliz:d

entao posta logo plss!!!

































By:V.V


De Laura a 27 de Novembro de 2010 às 03:58
Amei
P
E
R
F
E
I
T
O
...
POSTA LOGO!!!
P
L
E
A
S
E
!?!?


De kary a 28 de Novembro de 2010 às 00:16
POSTA LOGO ADOREI A SUA HISTORIA E DI MAIS SOU SUA NOVA SIGUIDORA POSTA LOGOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOPORVAFOR POSTA MAIS
BJOOOOS KARY


Comentar post

Sobre Mim

Posts Recentes

Capítulo 19

vou continuar...

Olá...

Capítulo 18

Capítulo 17

Capítulo 16

Capítulo 15

Capítulo 14

Capítulo 13

Capítulo 12

Arquivos

Julho 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010