Sexta-feira, 15 de Outubro de 2010

Capítulo 5

Foi quando eu tive de fazer a decisão mais difícil da minha vida. Eu arranjei um 4º trabalho, desta vez á noite. Eu podia dizer isto em palavras suaves para não assustar mas a verdade é que: Eu tornei-me numa Prostituta!


Isabella (Respirei fundo): Enquanto eu estava no meu turno da noite no bar ouvi 2 raparigas a falar duma… Mr. Lovers’ House. (Mordi o lábio)
Tracy (Olha para mim): Isso soa… (Um bocado chocada)
Isabella: Um cabaret ou um clube de strip… bem… (Eu olhei para ela) Eu gostava que fosse, mas eu não sei dançar.
Tracy (Vi os olhos dela a abrirem-se em choque): O quê? Não Izzie. Tu não vais fazer o que eu estou a pensar que tu estás a pensar fazer.
Isabella (Eu olhei para o chão): Eu não tenho escolha!
Tracy: Tens sim. Eu posso emprestar-te mais, não, eu dou-te, não tens de me pagar.
Isabella: Tracy, obrigada, mas não. Eu sei que tu ganhas bem, mas não podes, tu tens a tua vida. Por favor, não me julgues, eu preciso de um amigo agora.
Tracy (Ela também estava a chorar): Izzie, isso é um sacrifício horrível.
Isabella: Um sacrifício que eu faço pela minha irmã. (Disse determinada)
Tracy (Ela abraçou-me): Eu queria ajudar-te mais. (Fomos interrompidas)
Kimberly: Huh, Izzie. (Eu olhei para ela) Acabámos por hoje.
Isabella (Sorri um pouco): Obrigado Kim. (Eu levantei-me e limpei as lágrimas)
Tracy: Eu vou contigo, temos de lhe contar.



Essa foi a noite que eu contei á Sofia que ela não podia voltar para casa. Podem imaginar o que ela chorou, partiu-me o coração. Eu senti-me a pior pessoa do mundo. Eu não a podia ajudar e senti-me tão mal e pequena no mundo em que vivemos. A minha vida está praticamente destruída desde aquela noite, porque eu vim para casa sozinha, sem ela… A raiva em mim era tão grande que eu tomei a decisão de contar á Tracy... No dia seguinte fui á Mr. Lovers’ House e consegui o trabalho. Eu odeio-o e só agora começou. Mas sei que vou ganhar mais do que nos outros 3 trabalhos “honestos” que eu tenho. Só a Tracy é que sabe disto, mas também ela é a minha única amiga.




Com Alex / Alguns Dias Depois




Alexander (Estava sentado num canto do bar pronto para pedir outra bebida, esta tem sido a minha vida desde que eu desisti da universidade. Porquê? Porque não quero estar 4 anos á frente de livros que não percebo. Eu não sou burro, eu sou, rico. A minha fortuna pode-me dar uma vida boa até aos 65, para que preocupar? Quando bebi mais um gole do meu whisky ouvi 2 homens no canto a falar da “Espectacular Mr. Lovers’ House” e fiquei interessado. Fui até eles): Hey! Posso juntar-me a vocês?
Homem 1: Olha menino bonito, estamos a ter uma conversa de homens.
Alexander (Sorri maliciosamente): Eu ouvi-vos a falar da “Mr. Lovers’ House”, é excelente certo? (Menti)
Homem 2 (Ele olhou para o outro homem surpreso): Então tu conhece-la? E os “serviços” dela? (Parecia interessado)Alexander (Sorri confiante): Quem é que não conhece? Quer dizer… quem quer serviços bons sabe onde os encontrar, tenho razão? (Fiquei tão bom nesta cena de mentir)
Homem 1: Claro que sim. (Toca no meu ombro) Mas sabias que ela se mudou? Ela abriu uma nova “loja” na baixa.
Alexander: Huh…a sério? Não, não sabia. Estava fora do país. (Menti novamente, eu estava á espera que eles me dissessem onde era essa tal casa) Então, onde é esta casa? (Sorri)
Alexander (E eles disseram-me tudo, com cada palavra eu estava a ficar entusiasmado. Depois da pequena conversa eu agradeci-lhes e sai do bar, pegando no meu telefone. Já estava a digitar o número que eles me deram, um sorriso apareceu no meus lábios quando me responderam):
Olá… Eu queria os teus serviços…Huh…hoje á noite? Oh…okay…que tal amanhã? (Eu sorri e caminhei até ao meu Mercedes) Óptimo. No adereço… (Eu dei-lhes o adereço da minha casa de praia, porque não queria levar uma rapariga para casa, a Rosie matava-me. Eu agradeci-lhes e sentei-me no carro, desliguei e conduzi até casa, satisfeito)


No Dia Seguinte



Isabella (Eu estava a entrar no hospital para visitar a minha irmã, tinha saído do meu trabalho no restaurante e tinha 20 minutos até entrar no turno na loja do meu bairro. Eu estava a morrer de cansaço mas de alguma maneira cá dentro eu sei que vai valer a pena, a batalha em que estou vai acabar e eu e a Sofia vamos ser felizes finalmente. Eu respirei fundo quando o meu telemóvel tocou, peguei nele e gelei quando vi o número desconhecido…era ela. Eu atendi o telefone): Estou sim? * Isabella, tens um cliente hoje á noite. Tens uma caneta e um papel? * (Eu peguei numa caneta e escrevi o adereço na minha mão, ainda a tremer) * Tens de estar lá ás 23:30 * (Ela desligou, eu senti o meu coração a bater mais de força em medo. O que é que eu estava a fazer? Tentei tirar os pensamentos da minha cabeça quando cheguei ao quarto da Sofia, tentei sorrir e entrei)



Naquela Noite




















Alexander (Eu estava sentado no meu sofá a assistir a um jogo de futebol enquanto estava á espera da braza que eu “reservei” para hoje á noite. Eu estava entusiasmado, eu nunca fiz isto mas eu estou cansado se me meter e de seduzir as raparigas só para me divertir uma noite! Elas nunca percebem que eu não quero relacionamentos, é por isso que elas choram quando eu desapareço na manhã a seguir deixando um bilhete a dizer: “Obrigada”. Eu sei que é errado, mas eu só quero me divertir. A campainha tocou e eu abria-a rapidamente. Dei de caras com a rapariga mais linda e jeitosa que já tinha visto na minha vida, sorri maliciosamente): Entra. (Eu fiz espaço para ela entrar e enquanto ela entrou eu olhei para ela da cabeça aos pés, esta é definitivamente a minha noite de sorte. Fechei a porta e fui até ela) Porque é que não tiras o casaco? (Comecei a tirar o casaco dela e virei o corpo dela para mim, beijando-a ferozmente)
Isabella (Eu fiquei assustada, nunca ninguém me tinha beijado assim, ele estava desesperado e eu estava a tremer. Ele era o meu primeiro cliente, e aquela era a minha primeira noite, mas eu não podia desistir. Eu tinha de fazer isto pela Sofia. Eu afastei-me do beijo e olhei para ele pela primeira vez. Ele era…bonito mas o olhar dele estava confuso, eu gaguejei): Tu…tu és o meu primeiro cliente. (Eu disse nervosamente e… porque raio é que eu disse isto? Porquê é que eu tenho de ser tão honesta? Comecei a zangar-me comigo própria)
Alexander (Eu abri os olhos em surpresa, olhei para ela): Tu és virgem? (Estava meio assustado, eu não quero uma virgem, eu quero uma mulher que me faça sentir vivo)
Isabella: Não, não. (Disse devagar) É que eu…nunca fiz isto…por dinheiro. (Nervosa e assustada)
Alexander (Eu sorri maliciosamente): Miúda… (Caminhei até ela) Depois desta noite, não vais pensar mais assim. (Envolvi os meus braços em redor dela, deixando os nossos corpos juntos e beijei-a outra vez, empurrando-a para o quarto)

Isabella: (De repente ele estava a beijar-me novamente, o meu corpo estava a vibrar com o seu toque furioso. Eu ainda estava assustada mas não podia fazer nada, ele estava a controlar-me. Ele puxou-me contra a cama e eu abri os olhos, surpreendida quando o vi sem t-shirt e já em cima de mim. Eu fiquei um pouco excitada mas o medo em mim era maior do que tudo, por isso, desisti e deixei-o fazer o que queria)
Alexander: (Ela não estava a fazer muita coisa, eu acho que o facto dela nunca ter feito isto é a razão da reacção dela. Mas eu não me importo, ela é uma braza, não é virgem e eu estou excitado, ela não precisa de fazer nada. Eu estava em cima dela a beijar-lhe e a morder-lhe o pescoço e senti a respiração dela a ficar mais profundo até ela gemer. Aquilo ainda me excitou mais. A minha mão já estava a tirar a camisola dela enquanto a outra tocava na sua perna macia. Quando me livrei da camisola comecei a tirar a saia dela e vi a lingerie vermelha. Tinha de respirar fundo para me acalmar, aquela visão era do paraíso. A pela branca dela contra o vermelho da lingerie, não podia aguentar os meus desejos muito mais. Comecei a beijar-lhe a pele exposta do peito, ouvindo a gemer mais um bocado)
Isabella: (Eu não sabia o que estava a acontecer mas so meu corpo estava a agir sozinho. Eu tinha as minha pernas em volta da cintura dele e as minhas mãos estava no cabelo dele. A minha boca estava a libertar pequenos gemidos e já me estava a sentir excitada, não conseguia pensar em condições. Eu sabia o que estava a fazer… e porque o estava a fazer mas no meio da acção tudo falhou. Eu perdi-me no momento porque pela primeira vez em anos eu estava-me a sentir viva, eu estava-me a sentir desejada, estava-me a sentir mulher, e, prazer. Isso quando eu reparei que estava já a tirar-lhe as calças e vi o tamanho dele. Wow, eu tenho sorte. Senti os meus seios completamente nus, a serem acariciados naquela escuridão por mãos estranhas)
Alexander: (Nós já estávamos nus, agora que já me tinha livrado das roupas e não podia esperar mais. Tinha de libertar o que tinha dentro de mim. Coloquei o preservativo e abri as pernas dela, penetrando-a de uma vez, fazendo-a gritar. Eu não estava consciente graças a todos os sentimentos e explosões dentro de mim por isso não me preocupei com ela, de uma maneira…)
Isabella (Quando percebi que ele estava dentro de mim a um ritmo frenético que na primeira vez me fez gritar, eu não estava habituada a ele. Eu queria que ele parasse mas o meu corpo estava tremer de prazer e agora os meus gritos eram de prazer. Eu não podia acreditar no que estava a acontecer, eu nunca senti nada como isto, eu só queria mais): Ah, meu deus. (Eu agarrei no lençol da cama enquanto ele continuava a entrar em mim. Nesse momento eu sentia-me como se ninguém tivesse alguma vez feito o que nós estávamos a fazer naquele quarto. Não com aquela intensidade)Alexander: (Eu estava a suar e a respirar pesadamente mas não conseguia parar. O que eu estava a sentir era bom demais para acabar. Todas as minha necessidades e desejos estavam a ser satisfeitos. Quando olhei para baixo vi-a nua, a segurar os gritos, o que me excitava ainda mais. Eu não sei quanto tempo é que nós ficamos assim…)




Então, o que acharam da Izzie? Nunca pensaram nisto pois não? E o primeiro cliente dela? O que acham que vai acontecer a segui? Comentem para ver.

Publicado por - jéssica às 14:14
Link do post | Comenta X) | Adicionar aos favoritos
|
8 comentários:
De Anónimo a 15 de Outubro de 2010 às 14:43
adorei...

posta rapido


De Nie Reis a 15 de Outubro de 2010 às 15:02
WOW!!
Perrfect*.*
Espreo que o Alexander mude e que apoie muito a Izzie...
Bejs:D


De Kelly a 15 de Outubro de 2010 às 15:20
UAU
Posta logo
por favor
beijos


De Anónimo a 16 de Outubro de 2010 às 17:40
wow!!
supreendente!! xD
Adorei
Posta rapido
por favor
bjinhos
Carina
:)


De JEMI a 16 de Outubro de 2010 às 19:41
uau nossa fiquei de boca aberta!
P
O
S
T
A

L
O
G
O
!!!


De aline a 16 de Outubro de 2010 às 20:02
tbm fiquei de boca aberta
posta logo


De ♥amor eterno zanessa♥ a 18 de Outubro de 2010 às 10:43
Olá só nova seguidora ..:D

tó amando a historia tha totalmenti perfecti ..

posta mais plis

a da uma passadinha no meu :http://amorrzanessa.blogspot.com/2010/10/ironias-do-amor.html

E divulga tambem ...
se poder e CLARO .

Xau posta logo


De eu S2 você a 20 de Outubro de 2010 às 13:51
nossa amei sua historia é a melhor q ja vi
posta logo
por favor


Comentar post

Sobre Mim

Posts Recentes

Capítulo 19

vou continuar...

Olá...

Capítulo 18

Capítulo 17

Capítulo 16

Capítulo 15

Capítulo 14

Capítulo 13

Capítulo 12

Arquivos

Julho 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010