Sábado, 18 de Dezembro de 2010

Capítulo 12

Nova Personagem: Trace Cyrus As William




Alexander: (Ela estava a demorar muito e a minha curiosidade estava a aumentar por isso entrei. Tentei lembrar-me qual tinha sido a última vez que tinha estado num local como este mas os meus pensamentos foram interrompidos quando vi alguém ajoelhado no chão a chorar. Parei surpreso. Mas quando olhei mais reconheci-a, desta vez o meu coração parou e eu fiquei petrificado e eu que pensava que naquela noite em que ela tinha chorado em minha casa era triste, isto é muito pior. Eu podia ver que ela estava em puro sofrimento. Eu senti uma mistura de sentimentos dentro de mim, mas depois vi-a a levantar-se, preparando-se para sair e foi aí que reparei que estava a olhar para ela, eu não queria que ela me visse por isso virei-me e corri para o meu carro. Quando entrei a minha respiração estava acelerada e o batimento do meu coração conseguia ouvir-se. Depois vi-a a sair)
Isabella: (Eu estava mais calma, agora que tinha deitado tudo o que tinha guardado aqui dentro. Comecei a caminhar em direcção á paragem do autocarro pronta para ir para casa, hoje é o meu dia de folga na mercearia por isso posso ir para casa, jantar e relaxar um pouco antes de ir ter com o Alex. Respirei fundo quando reparei que estava a pensar nele, outra vez. Abanei a cabeça para afastar esses pensamentos e foi quando o autocarro chegou)
Alexander: (Vi-a a sair e a entrar no autocarro, eu ainda estava em choque, a imagem dela a chorar ajoelhada estava a girar na minha cabeça mas quando o autocarro arrancou eu liguei o meu carro e segui-a novamente, ainda não sabendo o porquê)




Isabella: (Sai na paragem em frente em minha casa, e caminhei até ao prédio, mas estava a sentir-me estranha, como se alguém me estivesse a seguir)
Alexander: (Parei o carro alguns metros longe e vi-a a caminhar até um bloco de apartamentos, acho que esta é a casa dela….fiquei ali parado)
William: Olá querida! (Apareceu de repente)
Isabella (Parei um pouco nervosa, agora sei porque é que me senti que estava a ser seguida. Revirei os olhos e virei-me): O que é que queres?
William: Não precisas de ser má bebé. (Aproximou-se)
Isabella (Afastei-me nervosa): Não me chames isso!
Alexander: (Vi o rapaz a aparecer de repente e começar a falar com ela. Eu podia ver pela cara dela que ela não gostava da presença dele. Fiquei nervoso e olhei com mais atenção)
Isabella: (Vi que isto era inútil por isso virei-me para sair)
William (Agarra-a pelo braço e vira-a): Não me vires as costas quando estou a falar contigo!
Alexander: (Saltei do meu lugar, bastante nervoso e a ficar zangado, porque é que ele a está a agarrar? Controlei-me a mim mesmo e fiquei no carro a observar)
Isabella (Eu tirei o meu braço da mão dele com força, soltando-me dele, escondendo o meu medo e nervosismo. Eu estava a ficar zangada, isto têm acontecido muito ultimamente, por isso levantei a mão e dei-lhe uma chapada na cara): Deixa-me em paz! (Gritei e entrei rápido no edifício)
William (Vi-o a agarrar a cara, chocado e zangado): Cabra! (Sussurrou e saiu)
Alexander: (Eu suspirei de alívio duas vezes, a primeira quando ela lhe bateu e a segunda quando ele saiu. Eu estava mesmo prestes a correr até eles e partir-lhe a boca toda. Depois vi uma luz acendida numa das janelas. Presumi que fosse ela, suspirei e fui para casa. Ela estava em casa, segura)


Nessa Noite




 Alexander (Quando a campainha tocou rapidamente levantei-me e fui até á porta, para a abrir. Sorri quando a vi): Olá!
Isabella: Olá… (Respondi-lhe enquanto entrava. Eu estava meio cansada e ainda em baixo pelos acontecimentos)
Alexander (Eu vi a cara dela e fiquei muito preocupado. Fechei a porta enquanto me lembrava como é que ela estava hoje de tarde, suspirei): Estás bem? (Mesmo pensando que já sabia a resposta)
Isabella (Olhei para ele surpresa): Huh….sim. (Menti, mesmo assim pensando que não o tinha convencido)
Alexander (Respirei fundo e aproximei-me dela preocupado): Podes-me contar, sabes? (Disse nervosamente, eu queria que ela me contasse as coisas, que fosse sincera)
Isabella (O meu coração saltou quando ele disse aquilo e senti que estava prestes a contar-lhe tudo. Eu precisava de ser ouvida! Mas desisti, isso não pode acontecer entre nós, desviei o olhar do dele): Não posso…. (Vi-o a ficar surpreso e magoado. Meu Deus, o que é que está a acontecer connosco?) Nada de pessoal, lembras-te? (Olhei para ele)
Alexander (Suspirei, ela estava certa, porque é que eu continuo a quebrar as regras que nós fizemos? Mas fiquei zangado, eu vi-a a chorar e queria saber o porquê): Tens razão… (Mas disse-o, eu tinha mesmo de acabar com esta obsessão)





 
Alguns Dias Depois



Alexander: (Eu não podia evitar, a Izzie era um puzzle para mim, e eu preciso de arranjar uma maneira de resolver aquele puzzle por isso descobri os horários dela no restaurante e aqui estou eu! Estou no meu carro á espera que ela saia e pronto para a seguir, outra vez. Deus, eu senti-me esquisito. Eu sei que é doentio, mas não consigo evitar. Isso foi quando a vi a sair, num lindo vertido curto de Verão e com os óculos de sol postos. Sorri um pouco e concentrei-me na minha missão, por isso liguei o carro e segui-a cuidadosamente para que ela não reparasse em mim)
Isabella: (Estava a caminhar em direcção ao hospital como faço todos os dias, hoje o sol estava a brilhar ma so meu interior estava negro. Nem as cores vivas do meu vestido me animavam. A Sofia não está melhor, de todo e eu estou á espera de ouvir o pior todos os minutos. Mas quando estava a chegar ao hospital senti que estava a ser vigiada mas ignorei, é só a minha cabeça, desde que o William descobriu a verdade sobre mim, está sempre atrás de mim, então deve ser por isso que me estou a sentir insegura. Respirei fundo quando cheguei ás portas do hospital e entrei, tirando os óculos)
Alexander: (Parei o carro quando percebi onde é que ela me tinha trazido. Fiquei curioso e um bocado preocupado. O que é que ela estava a fazer no hospital? Respirei fundo e dirigi até ao parque de estacionamento, para encontrar um lugar para o meu carro. Quando saí do carro entrei no hospital e comecei a procurar por ela. Nem pensar que vou desistir agora. Eu segui-a até aqui, por isso vou continuar até ter o que quero, seja o que for)



Alexander: (Eu estava perdido, literalmente perdido. Eu estava já no 3ºpiso e sem sinal dela. Respirei fundo e ouvi uma voz a falar comigo, virei-me)
Kimberly: Posso ajudá-lo senhor? (A enfermeira sorriu para mim)
Alexander: Huh… (Eu estava nervoso, o que é que eu estava a fazer no hospital? Urgh! Eu acabei de conhecer a rapariga a algumas semanas atrás, e só porque ela é boa…quer dizer ESPECTACULAR na cama, isso não me dá o direito de a seguir até ao hospital…mas o que é que ela estava a fazer aqui? Comecei a pensar, preocupado) Huh…E-eu estou á procura de uma pessoa…
Kimberly: Sim? (Ela estava a ficar impaciente)
Alexander: O nome dela é Izzie, quer dizer, Isabella… (Cocei o pescoço, meio embaraçado)
Kimberly (Sorriu): Oh, a Izzie, eu conheço-a. Ela está naquele quarto, pode entrar. (Estava prestes a ir embora)
Alexander: Não, espera. (Ela olhou para mim á espera de uma resposta) Ela não pode saber que eu estou aqui…por favor…. (Deus, já á muito tempo que não dizer essas palavras) Podes-me só dizer porque é que ela está aqui? (Estava claramente preocupado)
Kimberly (Ela olhou surpresa para mim): É por causa da irmã dela…a pequena Sofia…ela tem cancro. (Ela sorriu para a porta onde a Sofia e a Izzie estavam) A Izzie está a tentar fazer o melhor para salvá-la, mas os tratamentos são muito caros…. (Respirou fundo, estava visivelmente triste)
Alexander (Eu estava chocado, e senti o meu coração a doer, era uma dor que nunca senti antes….e naquele momento eu percebi porque é que aquela morena estava tão nervosa na nossa primeira noite…olhei para enfermeira novamente): Quanto é que é?
Kimberly (Ela foi apanhada de surpresa com a minha pergunta): Huh…os tratamentos estão assegurados pelo seguro dela, mas… (Vi o olhar triste dela)
Alexander: Mas? (Perguntei-lhe impaciente e nervoso)
Kimberly: Mas a Sofia não está a corresponder aos tratamentos. Agora só a cirurgia pode salvá-la, possivelmente. (Respirou fundo) Mas a Izzie não a pode pagar. Eu sei que ela está a tentar…mas não sabemos se a Sofia pode esperar… (Estava quase a chorar)
Alexander (O meu coração parou e senti as minhas costas a começarem a suar. A irmã da Izzie pode morrer por falta de dinheiro): Quanto é que é a cirurgia?
Kimberly: Huh….50.000 dólares. (Suspirou)
Alexander (De repente muitas coisas começaram a fazer sentido na minha cabeça. Eu ainda estava em puro choque): Okay, huh…eu tenho de ir. (Estava prestes a virar-me)
Kimberly: Não a vais visitar? (Perguntou-me)
Alexander (Eu olhei para ela surpreso): Huh, não. (Suspirei triste) Podes… (Eu estava nervoso) Podes por favor não dizer a ninguém que eu estive aqui? Especialmente a ela… (Ela olhou para a porta onde elas estavam)
Kimberly (Eu sabia que ela estava confusa, eu também estava, por isso pedi-lhe isto): Huh…okay.
Alexander: (Eu assenti e virei-me para sair do hospital, com as mãos nos bolsos e a cabeça para baixo, perdido em pensamentos)
Tracy (Aproxima-se de Kim): Quem era aquele?
Kimberly (Abanou os ombros): Eu não sei…ele só fez muitas perguntas sobre a Izzie. (Olha para Tracy preocupada, sabendo que pode confiar nela)
Tracy: Sobre a Izzie? (Perguntou surpresa)
Kimberly: Sim, contámos-lhe? (Perguntou confusa)
Tracy: Huh….não. (Suspirou) Ela já tem problemas que chegue.





Alexander: (Cheguei a casa ainda com as palavras da enfermeira na minha cabeça. A Izzie estava a prostituir-se para ajudar a irmã! Tinha de ser isso! Porque eu sabia desde o principio que a Izzie não era como as outras…ela não estava lá para te seduzir. Ela não estava lá com o propósito de tirar tudo de ti! Porque ela não sabia fazer isso….porque essa não era ela. E com isso estava prestes a ir para o meu quarto quando a Rosie me chamou, virei-me)
Rose: Alex, tu vais jantar aqui hoje? Vais dormir aqui? (Eu sabia que ela estava preocupada, o meu comportamento ultimamente estava ainda mais estranho)
Alexander: Eu não tenho fome… (Eu até perdi o apetite) E sim, vou dormir aqui…. (Virei-me e continuei a caminhar até ao quarto. É verdade, eu hoje não a vou chamar, estou muito confuso….preciso de tempo. Suspirei enquanto entrava no meu quarto, fechando a porta)
Rose: (Ela olhou para ele muito surpresa. O Alex não estava a ser ele mesmo ultimamente! E hoje ele estava muito esquisito. Ela ficou curiosa e meio preocupada. Bem, pelo menos ele ia dormir em casa. Foi de volta ao trabalho)


O que acham que vai acontecer a seguir?
Publicado por - jéssica às 10:20
Link do post | Comenta X) | Adicionar aos favoritos
|
6 comentários:
De Cacau ;* a 18 de Dezembro de 2010 às 11:56
Ameeeeeeei o capitulo!
Eu acho que a Izzie vai aparecer na casa dele sem ele chamar. E o Alex vai pagar o tratamento da Sophie. *-*
Posta Logo!
Beijos!
;*


De Nie Reis a 18 de Dezembro de 2010 às 12:18
Adorei:)
Quantos capítulos vai ter??
BeiJemi


De Anónimo a 18 de Dezembro de 2010 às 13:08
posta mais please ta perfeito espero q eles se intendam agora e fiquem juntos
posta please


De Anónimo a 18 de Dezembro de 2010 às 17:05
ta perfeito posta mais please


De Anónimo a 18 de Dezembro de 2010 às 17:45
adorei...

posta logo


De Anónimo a 20 de Dezembro de 2010 às 06:59
posta ta perfeito posta logo please


Comentar post

Sobre Mim

Posts Recentes

Capítulo 19

vou continuar...

Olá...

Capítulo 18

Capítulo 17

Capítulo 16

Capítulo 15

Capítulo 14

Capítulo 13

Capítulo 12

Arquivos

Julho 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010