Quarta-feira, 20 de Outubro de 2010

Capítulo 6



Alexander (… mas eu sei que logo depois de ter caído em cima dela, sem forças, nem podia mexer um dedo. Estava a tentar recuperar o meu fôlego enquanto a minha cara estava a descansar no pescoço perfumado dela. Nenhum de nós falou, eu ainda estava dentro dela…)
Isabella: (Eu estava a fazer o meu melhor para regular a minha respiração quando ele caiu em cima de mim. Eu sabia que ele não se podia mexer, ele perdeu a energia dele como eu. Eu fechei os meus olhos a tentar limpar os meus pensamentos quando o senti a sair de mim. Depois vi-o a virar-se e a cobrir-se. Depois ele disse)
Alexander: Boa noite… (Eu estava de costas para ela. Estava tão cansado que não queria falar, nós também não tínhamos nada para falar. Eu só queria dormir, por isso dormi)
Isabella: (Eu olhei para ele surpresa. É isto? É assim que nós fazemos as coisas? Sexo e dormir? Okay, eu tenho mesmo de me habituar a isto. Eu estava muito cansada mesmo para pensar por isso virei-me e adormeci)


Na Manhã Seguinte




Isabella: (Eu acordei com o sol nos meus olhos. Abri os olhos e vi um quarto diferente. No princípio fiquei muito nervosa e assustada mas depois lembrei-me do que realmente aconteceu. Fechei os meus olhos envergonhada, respirando fundo quando senti um corpo ao meu lado. Muito devagar virei a cabeça e vi-o a dormir. O meu coração bateu, eu não reparei que ele era tão bonito. Mas não pensei mais nisso e reparei que já era de manhã. Levantei-me num salto á procura de algo que me pudesse dizer as horas. Eu agarrei na minha mala que estava ao meu lado no chão e peguei no meu telefone): Merda! (Sussurrei, eram 9:30 e eu estava atrasada, então levantei-me e comecei a vestir-me)
Alexander: (Eu acordei quando ouvi alguém a falar. Abri os olhos e vi a rapariga da noite anterior a vestir-se rapidamente. Eu estava meio surpreendido. Eu resmunguei colocando as mãos sobre os olhos)
Isabella (Eu olhei para ele quando o vi acordado, aquilo era tão esquisito): Ainda bem, estás acordado.
Alexander: Desculpa, não há pequeno-almoço. (Virei-me, eu só queria dormir)
Isabella (Eu senti-me muito inconfortável e surpresa): Huh, não, não é isso. Eu tenho mesmo de ir.
Alexander: Como queiras. (Eu queria mesmo dormir e a rapariga não se cala)
Isabella (Eu respirei fundo): Não é isso. Eu preciso… (Ele olhou para mim confuso, eu estava nervosa) O dinheiro. (Eu mordi o meu lábio inferior. Eu não acredito que eu estou a pedir dinheiro depois de sexo Eu senti-me tão…suja. De uma maneira negativa)
Alexander (Eu olhei para ela e depois percebi o que ela queria dizer): Oh… (Levantei-me e caminhei até aos meus jeans, que estavam no outro lado do quarto, nu. Peguei na minha carteira e tirei o dinheiro. Virei-me e dei-lho)
Isabella : (Eu conseguia sentir as minhas bochechas vermelhas. Deus, ele estava nu á minha frente. E ele é lindo. Eu tentei não olhar quando peguei no dinheiro)
Alexander (Eu vi-a a corar por isso sorri maliciosamente enquanto caminhava para mais perto dela. Ela era tão linda. E o olhar na cara dela fez-me sentir…esquisito): Oh vá lá, não é a primeira vez que me vez assim. (Sussurrei-lhe á orelha) Ontem á noite não coraste.
Isabella: (Aquela foi a última gota no meu embaraço, peguei na minha mala e sai do quarto, saindo também da casa, com o coração a bater muito depressa)
Alexander (Eu sorri maliciosamente, completamente satisfeito): Espero ver-te em breve. (Gritei e depois comecei a vestir-me, eu estava com fome e aquela casa estava vazia, por isso estava a preparar-me para comer o pequeno almoço em algum lado)

Mais Tarde Nesse Dia


Isabella (Eu entrei no quarto da Sofia rapidamente, com o meu coração a bater depressa. Eu tinha perdido o autocarro por isso tive de vir a correr. Sorri quando vi a Sofia a desenhar e a Tracy a olhar para uns papéis): Hey!
Sofia: Maninha! (Ela estava muito feliz por me ver, ela deixou o lápis cair e abriu os braços)
Isabella: Olá querida. (Eu pousei a minha bolsa na cadeira e abracei-a com força, eu tenho muitas saudades dela
Sofia (Ela separou-se do abraço): Olha o que eu fiz!
Isabella: Oh… (Eu sentei-me ao lado dela e olhei para o desenho) Isso é…
Sofia: Eu e tu quando voltarmos para casa… (Disse e olhou para mim com aqueles olhos grandes) Quando é que posso voltar para casa?
Isabella: Oh… (O meu coração partiu-se e olhei para a Tracy, eu segurei na mão dela e tentei não chorar) Querida eu… (Eu não sabia o que dizer)
Tracy: Sofia… (A Tracy interrompeu-me) Tu vais para casa quando ficares melhor.
Sofia: E quando é que isso vai ser?
Tracy: Nós ainda não sabemos querida. (Ela respirou fundo, triste) Mas não vamos falar disto, porque é que não fazes outro desenho enquanto eu falo com a tua irmã? (Ela sorriu um pouco e a Sofia assentiu)
Isabella (Eu beijei a testa da Sofia e levantei-me, caminhando até á porta com a Tracy): O que é agora? (Eu já estava nervosa)
Tracy: Tem calma, não é sobre a Sofia, é sobre ti. (Ela parecia preocupada) Então… como é que foi a tua noite? Tu fizeste mesmo?
Isabella (Eu olhei para baixo envergonhada): Sim…
Tracy: Oh meu deus. Tu estás bem? Ele magoou-te? Diz-me. E não faças isso novamente. (Ela segurou os meus braços levemente)
Isabella: Tem calma Tracy. (Eu afastei as mãos dela) Eu…eu. Huh, ele não me magoou. (Só no princípio, pensei, mas eu não lhe neguei nada)
Tracy: Estás bem?
Isabella (Eu pensei um pouco): Sim…não te preocupes Tracy, eu sei que um dia vai valer tudo a pena. (Eu sorri um pouco e sentei-me novamente ao lado da Sofia)


Entretanto
Alexander: (Entrei na cozinha e vi a Hannah, a criada. Eu estava a olhar para as pernas dela mas ela saiu rapidamente. Eu dei de ombros, eu não estava a procura de raparigas, tinha tido uma óptima noite. Abri o frigorifico e a Rosie falou)
Rosie: Onde é que tens estado? Onde é que dormiste? (Ela estava preocupada)
Alexander (Estava a beber água): Num lado…
Rosie: Alexander, eu estava muito preocupada com…
Alexander (Beijei-lhe a testa e sorri inocentemente): Eu já sou crescido, não precisas de te preocupar. (Sai e fui em direcção á piscina)
Rosie (Respirou fundo): É isso que me preocupa, tu és um rapaz crescido que age como um adolescente. (Disse para ela própria)

Alexander (Quando saía da piscina lembrei-me da noite anterior. Meu, aquilo foi espectacular. Peguei no meu telemóvel e digitei o mesmo número): Estou sim? (Sorri) Olá, eu queria a mesma rapariga de ontem. (Sentei-me na espreguiçadeira) Se estou satisfeito? (Sorri maliciosamente) Sim, estou. (Sorri) Okay, obrigado. (Desliguei, muito satisfeito e deitei-me deixando o sol bater na minha pele molhada)


Entretanto

Isabella (Eu estava a ajudar a Sofia com o desenho dela quando o meu telemóvel tocou. Respirei fundo, hoje era o meu dia de folga no restaurante, por isso podia passar mais tempo com ela, não queria interrupções): Estou sim? (Quando ouvi o que ela tinha para me dizer o meu coração começou a bater mais de força) O-okay… (Alguns momentos depois desliguei)
Sofia: Maninha, estás bem? (Perguntou com a inocência dela)
Isabella: Huh, sim. (Sorri) Eu venho já. (Levantei-me)
Sofia: Onde é que vais? (Triste)
Isabella: Á casa de banho, não te preocupes querida. Okay? (Beijei a testa dela e sai com a minha mente de pernas para baixo com vários pensamentos. Ele queria-me outra vez. Respirei fundo e tentei acalmar-me)


Mais Tarde Nessa Noite



Isabella: (Toquei á campainha ás 23:30, outra vez, nervosa. Vi-o a abrir a porta. Respirei fundo e vi o sorriso dele, de repente fiquei fraca)
Alexander (Sorri e fiz espaço para ela entrar): Olá.
Isabella: Olá. (Entrei nervosa enquanto tirava devagar o meu casaco)
Alexander (Eu fechei a porta e caminhei até ela. Coloquei as mãos nos ombros nus dela e sussurrei-lhe ao ouvido): Hoje vamos fazer uma coisa diferente. (Disse sedutoramente)
Isabella (Tremi com a proximidade dele, com o seu perfume, com o seu toque e com o que ele disse): Vamos?
Alexander: Sim. (Eu respirei o perfume dela e passei as mãos pelas curvas dela, eu estava a gostar de cada momento. Quando a senti nervosa o suficiente, sorri e afastei-me) Segue-me.
Isabella (Eu respirei fundo e pousei a mala no sofá. Comecei a segui-lo e depois reparei que nós estávamos na maior casa de banho que eu já tinha visto, com uma grande banheira á nossa espera): Eu-eu… (Eu estava sem palavras
Alexander (Eu sorri, eu não estava a ser romântico. Pelo amor de Deus! Eu só gostava na água. Virei-a e beijei-a profundamente, o gosto dela era viciante)
Isabella: (Eu tremi novamente quando ele me tocou, mas não podia evitar de o beijar de volta, todos os pensamentos, todo o embaraço que me persegui todo o dia desapareceram quando ele me beijou, porque eu sabia o que vinha a seguir. E eu queria. Ele já tinha tirado a minha t-shirt e eu estava a beijar-me a barriga, o que me fazia perder a respiração)
Alexander: (Eu estava a beijar-lhe a barriga e tirei-lhe a saia, vendo as lindas pernas dela. A noite passada não deu para apreciar muito, eu estava com um bocado de pressa. Eu sabia que a estava a deixar fraca então levantei-me depois de ter tirado a minha camisola e beijei-a)
Isabella: Oh… (Eu gemi enquanto mexia no cabelo dele. Ele tirou as calças dele e começou a arrastar-me para a banheira, agora a beijar os meus lábios com paixão e desejo)

Publicado por - jéssica às 13:54
Link do post | Comenta X) | Adicionar aos favoritos
|
7 comentários:
De Nie Reis a 20 de Outubro de 2010 às 15:00
Lindo!!
Hmmm, esta a ficar interessante:)

Bjs


De Anónimo a 20 de Outubro de 2010 às 15:05
adorei...

posta rapido


De Cacau ;* a 20 de Outubro de 2010 às 16:36
UUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUH!
Adoreeei!
O negocio está ficando quente. 66'
Posta Logo!
Estou amando.
Beijos!
;*


De Anónimo a 21 de Outubro de 2010 às 18:07
perfeito posta logo


De Anónimo a 21 de Outubro de 2010 às 18:08
lindo sua historia e muito per4feita posta logo please


De Anónimo a 21 de Outubro de 2010 às 18:09
posta logo please


De eu S2 você a 22 de Outubro de 2010 às 05:23
perfeito posta logo logo logo logo
please
xau


Comentar post

Sobre Mim

Posts Recentes

Capítulo 19

vou continuar...

Olá...

Capítulo 18

Capítulo 17

Capítulo 16

Capítulo 15

Capítulo 14

Capítulo 13

Capítulo 12

Arquivos

Julho 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010